Índice

 

 

Interferência Solar  (sun outage).
 

 

Por PY4ZBZ

 

A interferência solar em enlaces de descida de satélites geoestacionários é um fenômeno que ocorre em dois períodos do ano, próximos aos equinócios, com duração de alguns minutos em alguns dias em torno de uma data exata que depende da latitude da antena terrestre, como mostra o gráfico seguinte :

 

 

Nestes dias, e na hora certa que depende da longitude do satélite e das coordenadas da antena terrestre, o sol fica exatamente alinhado com a antena terrestre e o satélite geoestacionário, ficando exatamente dentro do lóbulo principal do diagrama de irradiação da antena terrestre. (ou seja, visto da antena, o sol fica exatamente atrás do satélite). Neste instante, o sol faz com que a sombra do alimentador fica exatamente no centro da antena (com foco normal, não off-set !), como pode ser visto nas fotos seguintes, feitas por mim alguns minutos após a hora certa, por causa de nuvens ... (A primeira é uma antena Gregoriana : refletor primário parabólico e sub-refletor elíptico com alimentador no segundo foco da elipse. A segunda é uma parabólica normal com alimentador no foco primário)

 

Efeito da interferência solar :


Como o sol é uma poderosa fonte de ruído em banda larga, a sua passagem pelo lobulo principal da antena terrestre causa um aumento do ruído captado pela antena e portanto uma degradação da relação sinal/ruído do enlace de descida. Por exemplo, em sistemas de TV domestica analógica, causa o aumento de chuvisco na imagem, podendo até causar interrupção da recepção por alguns minutos. Em TV DTH digital, o efeito depende da margem de operação e pode causar interrupções de alguns segundos (ou o efeito de quadrículos próximo ao limiar)..
A figura seguinte mostra o angulo de interferência  x  formado pela soma do diâmetro aparente do sol com a largura de feixe A da antena. A largura de feixe da antena é inversamente proporcional ao seu diâmetro multiplicado pela freqüência de operação. A duração do fenômeno e sua intensidade dependem portanto do ganho da antena, que é proporcional aos produtos dos quadrados do seu diâmetro e da freqüência de operação. Nos dias próximos ao máximo, este angulo é menor, pois o sol não passa exatamente no centro do lóbulo principal da antena, provocando uma interferência de menor efeito e duração.

Veja aqui um programa para calcular os dias, hora e duração do fenômeno  de interferência solar.
O programa também fornece a orientação da antena (azimute e elevação) para o satélite.
Obs.: Existe um "Bug" no programa  que provoca ou não um erro de calculo de uma hora, dependendo do browser usado. Ainda não descobri a causa e ficaria muito grato se alguém puder me ajudar. Para ver se o erro ocorre ou não no seu caso, faça um calculo com zero para longitude do satélite, longitude e latitude da estação, informando também o ano corrente, a estação do ano e um diâmetro não nulo de antena: o horário GMT deve ficar próximo de 12 horas (+/- 20mn), caso não haja erro, e próximo de 11 horas em caso de erro. Mesmo assim, pode-se usar o programa, apenas somando uma hora aos resultados.

 

Ou utilize o calculador da Star One, mais preciso e detalhado.

Outro calculador aqui.

 

  Índice